Após 18 anos do desparecimento da menor jaruense Claudiane Lopes, família ainda busca saber o que aconteceu com ela

Compartilhe:

A família da menor jaruense Claudiane Lopes Neto, desaparecida há 18 anos, ainda busca saber informações sobre o que teria acontecido com a garota de apenas 14 anos.

Filha do casal Claudete Lopes Neto e Edvaldo Theodoro, ela desapareceu no trecho entre as avenidas Rio Branco e Tiradentes, após sair da casa onde morava rua Goiás, próximo a Semed, no Setor 02, em Jaru, depois de sair por volta das 14 horas no dia 08 de agosto de 2000 para ir até a casa de uma amiga.

Familiares de Claudiane procuraram o site Anoticiamais na tentativa de buscar uma resposta sobre o desaparecimento da filha. “Desde o sumiço dela fizemos de tudo o que foi possível para localizá-la e, talvez por isso, já fomos ameaçados de morte várias vezes, mas até o presente momento nenhum órgão de segurança pública se pronunciou sobre o fato”, desabafa a família da menor desaparecida.

“Ainda temos medo de tudo e de todos, não estamos vivendo nesses últimos 18 anos, estamos vegetando. Desde então estamos à espera de uma resposta das autoridades constituídas dessa cidade, apesar de ter passado todo esse tempo, ainda tenho uma esperança de um dia poder saber o que realmente aconteceu. Desde o acontecimento, toda a minha família foi destruída, mas com a graça de Deus estamos tentando sobreviver, mas é muito difícil saber que esse caso já foi transformado em apenas estatísticas, percebo que o a Lei não foi feita para pessoas menos favorecidas, assim como eu e outras tantas”, lamenta a irmã de Claudiane.

Fonte: Anoticiamais

Autor: Flávio Afonso

Compartilhe:
















2 Comentários em “Após 18 anos do desparecimento da menor jaruense Claudiane Lopes, família ainda busca saber o que aconteceu com ela”

  • wilson lopes da costa melo escreveu em terça-feira, 7 de agosto de 2018, 23:26

    É, lamentável certos fenômenos que acontece com as pessoas neste mundo, que muita das vezes, se busca respostas ou explicações, e não temos! Mas acreditamos, que há esperança Eterna, que um dia todos os mistérios e as injustiça desta Vida serão esclarecidos. É, lamentável para esta família, assim como para muitas neste País chamado Brasil!

  • Jorge L. Gonçalves escreveu em quarta-feira, 8 de agosto de 2018, 21:12

    Vocês não tem ideia o quanto esse fato abalou a minha família, tivemos que mandar nosso filho para outro estado temendo acontecer o pior, os Direitos humanos, o “Conselho” da Criança e do Adolescente, a Promotoria, a polícia e demais órgão jamais nos deram um apoio,nunca nos procurou, sentimos abandonados, pelas instituições públicas que deveria nos representar, minha esposa ficou doente, somente eu sei quantas vezes e ela está chorando, me desculpe pelo desabafo, mas me sinto impotente sem poder fazer praticamente nada.

Comentar

 

 

  A Notícia Mais
 
 Notícias de Jaru e Região
 em Tempo Real!

 
  Rua Rio Grande do Norte
  Setor 02
  Centro - Jaru / Rondônia
  CEP 76890-000
 

 

Contatos

(69) 9238 - 2808

flaviofolha@hotmail



 
 Todos os direitos reservados
 Proibido a reproducao total ou parcial do conteudo
 deste site sem autorizacao dos idealizadores.
 
 
© 2013 - Desenvolvido por Webmundo Soluções Interativas