Homem que saiu a pé de São Paulo carregando uma cruz para provar inocência, passa por Jaru

Compartilhe:

O pedreiro paulista Paulo Cícero de Lima Berto, 56 anos, vem realizando uma longa viagem a pé carregando nas costas uma cruz de mais de 40 quilos. Conhecido como “O homem da cruz”, ele está na estrada há 9 meses e chegou em Jaru na noite desta quinta-feira (18). Depois de ficar 16 presos acusado de homicídio, ele realiza essa peregrinação para tentar provar sua inocência.
Segundo ele, que trabalhava como pedreiro, foi preso injustamente e ficou mais de 16 anos na prisão. Perguntado sobre qual a maior dificuldade no período em que ficou preso, ele disse que foi saber que os quatro filhos estavam passando fome, pois era quem sustentava a família, já que sua esposa era dona de casa.
“Fui preso injustamente, eu estava passando na frente de onde aconteceu o crime e a polícia me prendeu. Fiquei 16 anos e 70 dias na cadeia”, explicou ele.
Paulo Cícero conta que a sua peregrinação teve início depois de um sonho que ele acredita ter sido um sinal divino. “Quando eu saí da cadeia tive um sonho em que eu andava muito, carregando uma cruz em subida. Lá em cima eu jogava uma corda e descia até uma porta. Então eu acredito nesse sonho e que essa porta é chance de provar que eu sou inocente”, comenta o pedreiro.
Ele disse que foi condenado a 24 anos de prisão pela morte de uma mulher na cidade de Atibaia, interior de São Paulo. Sem detalhar muito a história, conta que nunca conheceu a vítima. “Eu saí de casa para procurar emprego. Estava na rua e tinha um casal na cidade que criou uma menina desde pequena. Ela cresceu e ficou muito bonita. O homem que a criou teve rolo com ela, mas depois ela conheceu outro rapaz e esse homem que a criou foi lá e a matou”, garante Paulo.
Bastante cansado e debilitado, estando inclusive com os pés muito inchados, ele disse que na estrada o pior momento passou justamente na cidade de Jaru, onde pernoitou nesta noite de quinta-feira. Ao acordar ele notou que um dos seus chinelos havia sido furtado. “Eu não entendo por qual motivo levaram apenas um pé do meu chinelo. Se tivessem roubado o meu dinheiro ainda daria para entender, mas um chinelo?!?”, questionou ele bastante chateado.
Berto é morador da cidade de Itapevi/SP e saiu da capital de São Paulo a pé no último dia 16 de agosto de 2016 e o destino final dele é Porto Velho, a capital rondoniense.

Fonte: Anoticiamais

Autor: Flávio Afonso

Compartilhe:







Comentar

 

 

  A Notícia Mais
 
 Notícias de Jaru e Região
 em Tempo Real!

 
  Rua Rio Grande do Norte
  Setor 02
  Centro - Jaru / Rondônia
  CEP 76890-000
 

 

Contatos

(69) 9238 - 2808
(69) 9239 - 1596

flaviofolha@hotmail
gil-jaru@hotmail.com



 
 Todos os direitos reservados
 Proibido a reproducao total ou parcial do conteudo
 deste site sem autorizacao dos idealizadores.
 
 
© 2013 - Desenvolvido por Webmundo Soluções Interativas