Principal suspeito de matar professor de RO morre no RJ, diz delegado

Compartilhe:

Delegado do caso pediu para RJ enviar material genético para comparação.
Homicídio ocorreu em 18 de março no condomínio em que a vítima morava.

A Delegacia de Homicídios de Porto Velho responsável pela investigação da morte do professor universitário Elessandro Milan informou na última sexta-feira (8) que o principal suspeito de matar e esquartejar o educador morreu no Rio de Janeiro. O professor foi assassinado e esquartejado no dia 18 de março em sua casa em um condomínio localizado na Zona Leste dePorto Velho.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Sandro Moura, a polícia trabalha com três linhas de investigação. A primeira é de que dois suspeitos assassinaram o professor, e um deles, que seria o principal suspeito fugiu para o Rio de Janeiro, e acabou morto. A segunda é que uma mulher que aparece em uma foto no celular da vítima ajudou no crime. A terceira investiga através de registros telefônicos outras pessoas que possivelmente estão envolvidas e estavam próximas à casa no dia do crime.

“Seriam dois suspeitos, sendo que um deles foi assassinado no Rio de Janeiro. Então estamos levantando essa linha de investigação e solicitamos a Secretaria de Segurança Pública do estado onde ele morreu para que nos envie o material genético para que possamos comparar com o que encontramos na casa da vítima”, explicou o delegado Moura.

Elessandro Milan foi assassinado na última sexta-feira (20) (Foto: Reprodução/ Facebook)

Elessandro Milan foi assassinado em casa, em Porto Velho (Foto:Reprodução/ Facebook)

 

Corpo foi encontrado na tarde desta sexta-feira, 18, horas depois do assassinato (Foto: Cleo Subtil/Arquivo pessoal/Divulgação)

Corpo foi encontrado na tarde do dia 18 de março, horas depois do assassinato (Foto: Cleo Subtil/Arquivo pessoal/Divulgação)

Uma foto tirada pelo celular do professor também está sendo investigada, para saber quem é a pessoa que aparece ao lado da vítima 1h antes de sua morte. “Uma das fotos encontradas no celular tem um reflexo de uma moça que está ao lado de Elessandro. Encaminharemos esse material para Brasília para melhorar a imagem e identificar a jovem”, informou Moura.

Conforme o delegado, a terceira linha de investigação quer identificar os números que fizeram contato com o celular do professor momentos antes de sua morte. “Porém, essa linha demanda tempo, pois precisamos da autorização judicial para identificar esses celulares”, encerra Moura.

Entenda o Caso
O professor universitário Elessandro Mlian, de 34 anos, foi encontrado morto e esquartejado dentro da própria residência, em um condomínio localizado na Avenida Calama, no Bairro Planalto, Zona Leste de Porto Velho. De acordo com a Polícia, o homem foi morto durante a madrugada do dia 18 de março. Uma vizinha da vítima encontrou rastros de sangue na varanda da casa e acionou a Polícia Militar (PM).

Perícia verifica rastros de sangue na varanda da casa onde houve o crime (Foto: Cleo Subtil/Arquivo pessoal/Divulgação)

Perícia verifica rastros de sangue na varanda da casa onde houve o crime


O resultado da perícia da morte do professor saiu dia 1° de junho. O laudo técnico demorou 75 dias para ser finalizado e consta de 30 páginas, que reúnem amostras de DNA, impressões digitais e até registros telefônicos, entre outros objetos da casa.

O delegado do caso descarta a possibilidade de Milan ter ser sido vítima de latrocínio (roubo, seguido de morte), já que nenhum objeto foi levado. A suspeita é que o crime ocorreu devido a problemas pessoais. “A motivação indica que tenha sido um desentendimento pessoal, não foi nada profissional ou religioso, não foi crime contra patrimônio, foi questão de desavença pessoal mesmo. Vamos analisar o laudo, juntar elementos suficientes que coloquem o suspeito na cena do crime”, disse o delegado Sandro Moura.

Do G1 RO com informações da Rede Amazônica

Compartilhe:







Comentar

 

 

  A Notícia Mais
 
 Notícias de Jaru e Região
 em Tempo Real!

 
  Rua Rio Grande do Norte
  Setor 02
  Centro - Jaru / Rondônia
  CEP 76890-000
 

 

Contatos

(69) 9238 - 2808

flaviofolha@hotmail



 
 Todos os direitos reservados
 Proibido a reproducao total ou parcial do conteudo
 deste site sem autorizacao dos idealizadores.
 
 
© 2013 - Desenvolvido por Webmundo Soluções Interativas